Homem pede para não ser enterrado pois irá ressuscitar em três dias no Pará

João se tratou com remédios caseiros feitos de plantas medicinais, mas os fármacos não foram suficientes e ele acabou morrendo. Passados os três dias, ele não ressuscitou

Por Alexandre Meireles 22/06/2022 - 19:59 hs

Um caso bastante incomum se tornou alvo de comentários no município de Tailândia, no nordeste do Pará. João Mendes, de 62 anos, morreu no último sábado (18) mas teria pedido para sua família não enterrar seu corpo, pois ressuscitaria em três dias. As informações são do Portal Tailândia.

Segundo a esposa de João, poucos dias antes de morrer ele reuniu a família e informou que morreria, mas iria ressuscitar em três dias. Além da informação, o homem pediu para que o seu corpo não fosse tocado durante esse período. O homem passou mal durante uma semana antes de morrer, mas recusou o atendimento médico.

João se tratou com remédios caseiros feitos de plantas medicinais, mas os fármacos não foram suficientes e ele acabou morrendo. A esposa, com quem convivia há 5 anos, chamou a equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que constatou a morte. Após a morte, a família realizou os preparativos legais para atender aos pedidos de João.

Passados os três dias, segunda-feira (20), João não ressuscitou. Findado o período, a família liberou o corpo para ser enterrado no cemitério municipal de Tailândia, em um caixão branco, outro pedido de João. Ele era conhecido como “Índio” e tratava as pessoas com drogas naturais.