CRIME ELEITORAL: Promotora pede cassação do prefeito de Igarapé Açu

Por Alexandre Meireles 17/09/2021 - 10:55 hs

Ocorre hoje (17), ao meio-dia e meia, na sede do Poder Judiciário de Igarapé-Açu, audiência de Instrução e Julgamento, durante a qual a Promotora de Justiça de daquela comarca, a Drª. Marcela Christine pede a cassação da chapa do atual prefeito, Normando Riachão e de sua vice, Karla Andiara. Caso seja acatada a decisão, os mesmos se tornarão inelegíveis. Sendo que, o prefeito Normando, no ano passado estava no cargo como prefeito interino. Com base na denúncia, supostamente este aproveitou-se da máquina pública para cometer diversos crimes eleitorais. 

O imbróglio é semelhante ao registrado recentemente no município de Viseu, onde a Justiça cassou a chapa do prefeito-eleito e decretou novas eleições. Na decisão o Juiz Eleitoral de Vizeu destacou que a chapa vencedora teria utilizado da máquina pública (Prefeitura). De igual modo, é configurada a denúncia apresentada ao Judiciário de Igarapé Açu, no Nordeste paraense.

Estranhamente, o que se ouve nos quatro cantos da cidade é que o gestor municipal com toda sua equipe estão contando vitória, demonstrando que ignoram os fatos e o total desprezo pelas ações da promotoria. Porém, os argumentos apresentados são robustos, entre eles estão: propaganda eleitoral irregular, o que contraria o código eleitoral; uso da máquina pública, distribuição de cestas básicas promovida pela Secretaria de Ação Social, e realizada por servidores trajando camisetas na cor do partido político; propaganda institucional em veículo adesivado com propagando eleitoral particular; utilização de ônibus que estavam em posse do Poder Público, fazendo transporte de seus eleitores para os comícios; utilização dos espaços de mídias sociais supostamente institucional, para propaganda particular. 

Importante ressaltar que as denúncias foram apresentadas pelo candidato a vereador do MDB e coligado ao PSD, Ramon Pinheiro, tendo o mesmo sido eleito vereador. Especula-se também que o mesmo agora faz parte do grupo político do prefeito, e que já teria tentado retirar a denúncia, não logrando êxito.

O Juiz Eleitoral do município, Dr. Cristiano Magalhães, tem se mostrado sensível e acatado os pedidos da Promotora no tocante aos atos que ocorrem no Executivo municipal. Com isso, levando em consideração as vastas provas apresentadas no Processo nº 0600952-18.2020.6.14.0005.

Mais um capítulo triste da política no canário do município de Igarapé Açu. Do outro lado quem sempre sai perdendo é o povo, dado o retrocesso e falta de políticas públicas que atendam ao povo, que já sofre ainda mais em meio a pandemia e tantas outras mazelas.


Fonte: On Na Informação